quinta-feira, 12 de maio de 2016

Reembolso do tax free


Quem não gosta de fazer economia comprando produtos no exterior? Além do preço baixo, ainda é possível economizar um pouco mais recebendo o reembolso dos impostos pagos em alguns países, o tax free.
Por isso decidi pesquisar e fazer um post com mais informações. Espero com ele poder ajudar mais pessoas que assim como eu tiveram/tenham dúvidas sobre o assunto.
O VAT é um imposto que é pago pelos cidadãos europeus e é revertido para o seu bem estar, e lógico que se não moramos e usufruimos dos benefícios desse imposto, não tem o porquê de pagarmos. Assim, todas as pessoas que não moram na União Européia tem o direito à restituição, conseguindo reavê-lo quando deixar a Europa.
Cada país tem seu valor mínimo de compras por dia exigido para poder fornecer o Tax Free, um exemplo, em Paris temos que gastar no mínimo EUR 175,00 em uma mesma loja para ter direito à devaolução, variando o valor de um país pro outro.
Comprei uma bolsa por 125,00 EUR e meu namorado um perfume por 75,00 EUR. Daí, juntando as duas notas já daria pra fazer meu Tax Free refund, pois compramos na Galeria Lafaiety, que é uma das lojas que permitem solicitar o reembolso, assim como a Apple StoreEl Corte Inglés, entre outras, também permitem solicitar o reembolso das taxas.
Quando efetuamos a compra a vendedora tentou nos explicar sobre como funcionava o reembolso, mas como nunca tínhamos usado antes, não entendemos muito bem. Acabamos deixando pra lá (haha). Só depois de chegar ao Brasil, que lendo algumas matérias sobre viagem, aprendi um pouco mais sobre o tax free.

Para receber o reembolso, você tanto pode solicitar que seja lançado o crédito na fatura do seu cartão, como pode receber em dinheiro (dólar ou euro) no aeroporto de partida na volta para casa. Acontece que em alguns lugares, é possível solicitar esse reembolso ainda na cidade, antes mesmo de ir ao aeroporto, como citei acima. O que pode ser um fôlego extra para o bolso no final da viagem, ou uma incrementada no orçamento das compras.

Atualmente várias empresas trabalham com a devolução do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) ou VAT (Value Added Tax) na Europa. As maiores são a Premier Tax Free e a Global Blue.
Para solicitar o reembolso, é necessário apresentar o passaporte, as notas fiscais previamente carimbadas na loja e preenchidas (lembre-se de SEMPRE avisar ao vendedor que você quer o tax free) e o cartão de crédito/débito que fizer a compra.

No momento que é feito o reembolso, eles carimbam a nota fiscal informando que a taxa já foi paga.

É dado um prazo máximo de até 21 dias após o pagamento do tax free para que você envie as notas fiscais carimbadas pela alfândega, para a central da Global Blue. Então, fica a dica: não faça esse procedimento se o seu voo de volta ultrapassar esse período. Deixe para os últimos dias da viagem.
Por ter recebido o reembolso, é extremamente necessário que chegue mais cedo ao aeroporto e passe pela alfândega, pois eles precisarão carimbar a nota fiscal confirmando a saída dos produtos daquele país / da União Européia.
Há sempre um posto aduaneiro (alfândega) antes da área restrita, caso os produtos precisem ser despachados.
Após carimbar a(s) nota(s), basta colocá-la no envelope apropriado (as lojas fornecem o envelope) e depositar na caixa do correio. A própria Global Blue tem uma caixa de envio exclusiva na área de embarque.

Evite enviar a correspondência do Brasil, pois pode ser extraviada ou não chegar a tempo. Se isso acontecer, você poderá ser taxado no cartão de crédito.
                                                               Foto: www.silviabraz.com
Pode parecer complicado, mas é bem simples. Não fiz o reembolso do tax free em Paris, mas sei de amigos que realizaram o procedimento e deu tudo certo.
Você já solicitou o tax free nas suas viagens?
Me conte sobre sua experiência!
Bjinhos,


Bebel Eugênio
Postar um comentário

INSTAGRAM

Arquivo do blog