segunda-feira, 4 de julho de 2016

#textos: Poema "Madrigal", por Willian Xavier.






Poema Madrigal, do livro "O Madrigal", 2011, por Willian Xavier,


Pedi muito às estrelas que caíram
Sobre dezembro ou julho em chuva
Sobre a morna relva que se ostentava
Uma breve lembrança desfocada


Pedi muito á todos os santos que pudera
Implorei múrmuros em madrugadas gélidas
Buscando a luz que não fosse breve
Ostentando apenas minha voz


Pedi muito a este coração enganado
Jurando cautela por tudo que viria
Pondo a alma em jogo bruto
E guardando-me em paz


Pedi muito á amada desconhecida
A honra de viver sendo desejado
A beleza de sair desarmado
Nu, por amor ou indecência!






Postar um comentário

INSTAGRAM

Arquivo do blog