terça-feira, 9 de maio de 2017

DEZEMBRAR DE UM AMOR CHOVIDO | Por Willian Xavier | #textos


Eu espero que um dia você entenda o sentimento de ouvir e não somente escutar. Espero que entenda as notas do violão com o coração, e acompanhe palavra por palavra uma canção bem escrita. Espero de coração, até mesmo ansioso, que sinta apertar os olhos de lágrimas, e que elas lhe corram o rosto e que você se orgulhe disso. Espero que, mesmo em meio ao barulho, ouça pelo vento o som de si mesmo, bem no fundo, e respire com todo ar do peito.

Eu espero e acredito! Pois não quero estar só entre a multidão perdida. Não quero ser frio, imóvel, intacto. Não quero estar só quando o caos cair sobre mim, quando a pesada carga de se parecer forte romper madrugadas sem dormir. Não quero acreditar que você não possa compreender o som, a fúria, a dor, o amor, a simplicidade de uma boa música, um bom livro, um bom café. Eu apenas queria que você soubesse disso. Soubesse que crescer de dentro para fora é necessidade e não introspectividade. Que um sorriso emocionado, um choro de alegria não lhe pareça fútil, mas que provoque em você o mesmo sentimento.


Eu só espero que você esteja vivo. Que talvez sofra, que talvez se desespere, mas que sinta de alma e não seja só corpo.




.
Postar um comentário

INSTAGRAM

Arquivo do blog